Insuficiência Renal Crônica

A INSUFICIENCIA RENAL CRÔNICA É CARACTERIZADA PELO DESENVOLVIMENTO DE LESÕES PROGRESSIVAS QUE CONDUZEM A FALENCIA DESTE ORGÃO QUANDO MAIS DE 75% DOS NÉFRONS ESTÃO ACOMETIDOS.

A DOENÇA TEM CARATER IRREVERSSÍVEL, O SUCESSO DO TRATAMENTO DEPENDE DO ESTÁGIO DA DOENÇA RENAL E DO MONITORAMENTO DA PROGRESSÃO NATURAL DA DOENÇA, BEM COMO DA RESPOSTA DO PACIENTE AO TRATAMENTO.

A INSUFICIENCIA RENAL CRÔNICA É UMA IMPORTANTE CAUSA DA MORBIDADE E MORTALIDADE NOS CÃES. A PERDA DE MAIS DE 75% DOS NÉFRONS RESULTA NA INABILIDADE DOS RINS EXERCEREM AS SUAS FUNÇÕES EXCUTORA, REGULADORA E ENDÓCRINA.

A doença geralmente é silenciosa e comum em animais velhinhos (70% dos animais idosos podem desenvolver a doença)

O AUMENTO DA CREATININA OCORRE QUANDO MAIS DE 75% DOS NÉFRONS ESTÃO ALTERADOS (PERDA 2/3 DOS RINS).

CLASSIFICAÇÃO:

- ESTÁGIO 1: CREATININA < 1,4 MG/DL

- ESTÁGIO 2: CREATININA 1,5 ATÉ 2 MG/DL

- ESTÁGIO 3: CREATININA 2,1 ATÉ 5 MG/DL

- ESTÁGIO 4: CREATININA >  5 MG/DL

No cão a única fonte de produção de células vermelha são os Rins por isso a ANEMIA OCORRE PELA NÃO PRODUÇÃO DA ERITROPOITINA

Pacientes com estágio 1 e 2 conseguimos controlar este paciente com auxilio de medicamentos e ração apropriada (Ração Renal), sendo mais fácil controlarmos a doença.

Pacientes com estágio 3 e 4 o controle da doença é mais difícil pois o na maioria das vezes e este paciente encontra-se em Acidose Metabólica e alem de medicação e ração muitas vezes ele também precisará de Hemodiálise.

OS PROPRIETÁRIOS DEVEM SER INFORMADOS QUANTO A NATUREZA DESSA DOENÇA, BEM COMO A NECESSIDADE DE COOPERAÇÃO PARA O MONITORAMENTO DO PACIENTE E PARA A REALIZAÇÃO DE TAREFA QUE PODE SER DE ALTO CUSTO E DEVE DURAR POR TODA A VIDA DO ANIMAL PODENDO VARIAR DE SEMANA A ANOS.